o presente que desenvolve o futuro: cada ação deve conter em si o germe do futuro, e o encadeamento desses instantes obedece à implacável lógica da casualidade
 Iná Camargo - “Sinta o drama”